MINISTÉRIO DO TURISMO, JOHNSON & JOHNSON, INSTITUTO CULTURAL VALE, MINERVA FOODS E MARISA APRESENTAM:

A OPESP

Orquestra ParaSsinfônica de São Paulo.

Primeira orquestra parassinfônica do mundo. Fundada em 2022, a OPESP (Orquestra Parassinfônica do Estado de São Paulo) é um projeto voltado a músicos com deficiência.

Sua proposta é contribuir, por meio da música, para uma sociedade livre de estigmas e preconceitos sobre as pessoas com deficiência. 

A OPESP conta com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Pessoa com Deficiência e da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, para a realização das suas atividades de formação e concertos.

NOSSA HISTÓRIA

Por que a opesp foi criada.

Segundo levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Brasil tem pelo
menos 17,3 milhões de pessoas com deficiência. No entanto, essa proporção está longe de ser representada na música.

Foi pensando em dar protagonismo às pessoas com deficiência que o produtor cultural
Igor Cayres idealizou uma orquestra protagonizada por músicos com deficiência. 

A OPESP conta com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura para a realização das suas atividades de formação e concertos no “Complexo TMSP”, composto pela Praça das Artes e pelo Theatro Municipal de São Paulo, respectivamente.

“A música é uma linguagem universal, e nós acreditamos muito no potencial dela para a promoção de uma sociedade realmente diversa”

Igor Cayres (idealizador da OPESP)

MISSÃO

Promover o protagonismo de músicos com deficiência e contribuir para uma sociedade menos preconceituosa.

VISÃO

Criar, desenvolver e promover a primeira orquestra mundial protagonizada por musicistas com deficiência.

VALORES

Acreditamos na universalidade e no poder de acolhimento da música; defendemos o valor e a capacidade de todos.

INTEGRANTES

Igor Cayres

Produtor cultural e idealizador

Igor Cayres é nome referencial na produção cultural do país há mais de duas décadas. É mestre em gestão cultural e artística em Paris, França (INSEEC.U), e pós-graduado em marketing. Dentre suas realizações de maior destaque, realizou, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD (ONU), o festival África-Brasil, é o criador e realizador da Feira do Livro Infantil de Salvador – FLIS , do Projeto Artemisa, de conscientização contra o câncer de mama, além de diretor do PERCPAN, o maior festival de percussão do Brasil . Ainda é o único produtor cultural brasileiro a ser curador do Google Arts & Culture.

Ao longo de sua bem-sucedida trajetória profissional, Igor Cayres trabalhou, colaborou e estabeleceu parcerias com instituições públicas e privadas conquistando o respeito do público, do meio artístico e dos órgãos públicos e privados.

Roberto Tibiriçá

Maestro

Nascido em São Paulo, Roberto Tibiriçá foi discípulo do Maestro Eleazar de Carvalho. Vencedor do Concurso para Jovens Regentes da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo em duas edições, foi por quase 18 anos o principal Regente Convidado dessa orquestra. Foi Regente Assistente no Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, e em 1994 tornou-se Diretor Artístico e Regente Titular da Sinfônica Brasileira. Entre 2000 e 2004, foi Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Petrobrás Pró Música e, entre 2005 e 2011, Diretor Artístico da Sinfônica Heliópolis, do Instituto Baccarelli. Foi também Regente Titular e Diretor Artístico das orquestras Sinfônica de Campinas e Filarmônica de São Bernardo do Campo.

Recebeu o título de Cidadão do Estado do Rio de Janeiro em 2002 e, desde 2003, ocupa a Cadeira nº 5 da Academia Brasileira de Música. Recebeu em 2010 e 2011 o Prêmio Carlos Gomes como Melhor Regente Sinfônico. Foi condecorado, ainda em 2011, com a Ordem do Ipiranga, a mais alta honraria do Estado de São Paulo; com a Grande Medalha Presidente Juscelino Kubitschek, outorgada pelo Governo de Minas Gerais; e com o Prêmio da Associação dos Críticos Musicais de São Paulo. Foi Maestro Titular da Sinfônica de Minas Gerais de 2010 a 2013.

INSCRIÇÕES - Faça parte da OPESP

A segunda chamada pública será feita por meio de edital, e os interessados devem se inscrever dentro do período de  15 de abril a 05 de maio de 2022. 

Está apta a se inscrever qualquer pessoa com deficiência que tenha proficiência em algum dos instrumentos previstos no edital. Essa segunda chamada abre ainda uma vaga por classe de instrumentos da orquestra para musicistas sem deficiência.

Após uma pré-seleção das inscrições online, até 90 pessoas irão para a fase de audições presenciais.

Desse grupo, 30 serão selecionados para três meses de aulas de aperfeiçoamento, e dois meses de ensaios sob regência do maestro Roberto Tibiriçá – titular da cadeira de nº 5 da Academia Brasileira de Música e Membro Honorário da Academia Nacional de Música. Por fim, um grande concerto será realizado na Sala São Paulo com o grupo.

ENTRE EM CONTATO

Ficou com alguma dúvida ou quer
apoiar o projeto? Fale conosco!

ASSOCIACÃO ORQUESTRA PARASINFONICA DO ESTADO DE SÃO PAULO - ASSOCIACÃO OPESP

Faça sua doação, de qualquer valor, e ajude a nossa instituição a inspirar e transformar realidades de pessoas com deficiência através da música clássica.

Sua doação tem o objetivo de ser fonte de recurso para seguirmos investindo na formação e no aperfeiçoamento de jovens músicos com deficiência, na capacitação de professores e em diversas ações que buscam democratizar o acesso à música clássica para toda a população.
A sua ajuda é fundamental para a manutenção desse projeto!

close-up-violin-on-sheet-music

DOWNLOADS

Estatuto da Pessoa com Deficiência
régua_logos